quinta-feira, 30 de setembro de 2010

ESTRADA DA VIDA


FOLHEEI,
UM LIVRO SEM PALAVRAS
PAGINAS MARCADAS, COM UMA LONGA ESTRADA
COBERTA DE ESPINHOS E PÉTALAS DE FLOR
NO CHÃO, DUAS PEGADAS
NESSA ESTRADA SEM CALÇADA
MARCAS DE ALEGRIA É AMOR
NA LAMA, PEGADAS APAGADAS
ESCONDIAM A INVEJA E A DOR
UM RIACHO,
A ESTRADA ACOMPANHA
ERA ALI QUE MEUS PÉS ENXAGUAVA
E AS AGUAS,
CARREGAVAM MINHAS MAGOAS
DE TEMPOS, SEM LUZ E SEM COR
AH!!!!!
TANTAS LÁGRIMAS DERRAMADAS
EM NOITES FRIAS, ESTRELADAS
DIAS SEM SOL,
DIAS TRISTES, SEM CALOR
A FRENTE UMA ENCRUZILHADA
ESCOLHO,
ENTRE A CERTA, É A ERRADA
ENTRE A SAUDADE E O CARINHO
NESSE MEU LONGO CAMINHO
CHEIO DE PAIXÃO
E, POUCO DESAMOR
TANTAS PAGINAS SEM NADA
NUMA LONGA CAMINHADA
COM DOCE E AMARGO SABOR
ERA A HISTÓRIA DE UMA VIDA
COM PALAVRAS ESQUECIDAS
ONDE EU,
ERA O AUTOR...
O LIVRO, ENFIM, ERA MEU
É A ESTRADA,
FOI A QUE PERCORRI
NO FIM DA ESTRADA, UM BOSQUE
COBERTO DE FLORES, UM JARDIM
NA ULTIMA PAGINA MEU NOME
AS PALAVRAS QUE COMI ERA A FOME
DE "DEUS" DENTRO DE MIM
É UMA DEDICATÓRIA EM ENFIM 
AS PALAVRAS MAL APARECIAM
MAIS ERA ASSIM QUE DIZIAM:

"OBRIGADO SENHOR MEU DEUS,
POR CAMINHARES AO MEU LADO
E NUNCA DESISTIR DE MIM..."
 
E O SOL,
MISTURAVA-SE A UM SORRISO
ERA O FINAL DE BELO LIVRO
QUE EM BAIXO DIZIA

FIM


(Carlos Alberto )
Bebeto

Querer


"O preço de um milagre é, a nossa fé"

Padre Daniel

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Vida


"Cruzar os braços, na atitude passiva de quem fica olhando a vida passar, é omissão imperdoável na arte de viver!"

domingo, 26 de setembro de 2010

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

Onde estavas Senhor ?

"Me sinto perdido, tudo o que eu tinha antes já não tenho.
 Tudo o que eu amei antes foi embora.
Sozinho estou, com frio um denso inverno.
Meu Amigo, onde estavas Tu quando de Ti eu precisei?
Onde estavas Tu quando tudo o que eu sonhei desmoronou ao meu redor?
E eu estava aqui, sofrendo, mas procurando sempre alguém para culpar, tentando diminuir minha dor. Todos os meus amigos estão dormindo, congelados e, eu procuro alguém para ficar acordado comigo..
Onde estavas Senhor? Por que me abandonas?
Onde estavas quando o pecado roubou minha inocência?
Onde estavas quando eu senti vergonha de quem sou?
Porque permitiu que eu me escondesse em uma vida que eu nunca desejei?
Onde estavas Meu Amado? Tu estavas na Cruz!!
Estavas na Cruz, sozinho... Meu Deus, Meu Senhor...
E eu aqui, reclamando de tudo.. sem Te compreender.. enquanto morres por mim..
Vitorioso, Tu estavas lá com todos os meus sentimentos,
Com todas as minhas dores, meus medos e dúvidas..
E eu aqui olhando para Ti e não entendendo que é por mim que estavas lá..
Vejo-Te morrer e choro por me abandonar em minhas dores..
Sozinho espero em Tuas promessas.. sem saber que na Sua Morte estava Tua vitória..
E minha salvação.. sem saber que pela Sua Morte e Abandono.. me faria estar a eternidade conTigo.. Obrigado Jesus, por mesmo sem ainda eu entender, destes a Vida por mim..
Hoje posso respirar novamente, tenho meus amigos, vivo primaveras..
Vivo feliz, e ainda sim, depois de tanto amor, me esqueço de Ti, com ingratidão...
Agora que entendo isso minha vida não tem sentido, senão subindo conTigo a Minha Cruz..."

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

A força do pensamento


Costumo usar as palavras para descrever o que se passa nos meus pensamentos, nas minhas emoções, medos e até na minha lamentação.
Nessa junção de fases, só o socorro das palavras me acalmam.
Uma mistura de letras, frases que vão dando sentido aos meus sentimentos, que vão mostrando na escrita a história da minha vida.
Em meio às angustias e bagunças dos meus pensamentos,
Me questiono tentando descobrir o meu "eu"
E nessa ligação de palavras encontro a firmeza do meu ser.
É necessário silenciar.
Esperar o tempo falar por si,
Ser sábio e discernir como agir...

sábado, 18 de setembro de 2010

A Grandeza do Silêncio


O silêncio é doçura:
Quando não respondes às ofensas,
Quando não reclamas os teus direitos,
Quando deixas à Deus a defesa da tua honra.

O silêncio é misericórdia:
Quando te calas diante das faltas de teus irmãos,
Quando perdoas sem remoer o passado,
Quando não condenas, mas intercedes em segredo.

O silêncio é paciência:
Quando sofres sem te lamentares,
Quando não procuras consolação junto aos homens,
Quando não intervéns, esperando que a semente germine lentamente.

O silêncio é humildade:
Quando te apagas para deixar aparecer teu irmão,
Quando, na discrição, revelas dons de Deus,
Quando suportas que tuas acções sejam mal interpretadas,
Quando deixas os outros a glória da obra inacabada.

O silêncio é fé:
Quando te apagas, sabendo que é Ele ( Jesus ) quem age...
Quando renuncias às vozes do mundo para permanecer na Sua presença...
Quando te basta que só Ele te compreende.

sexta-feira, 17 de setembro de 2010

Recomendação da Cruz Vermelha


Esta é uma recomendação da Cruz Vermelha a nível mundial:





O pessoal das ambulâncias e emergência médica que presta assistência aos nos acidentes da estrada, constata que os sinistrados têm um telemóvel consigo.
...No entanto, na hora de intervir, muitas vezes esse pessoal não consegue descobrir qual a pessoa a contactar na longa lista de telefones existentes no telemóvel do acidentado. Para tal, a Cruz Vermelha lança a ideia de que todas as pessoas acrescentem na sua lista de contactos o número de telefone da pessoa a contactar em caso de emergência.
Para facilitar, tal deverá ser feito da seguinte forma: Inserir na memória do telemóvel a entrada 'AA Emergência', seguida do nº de telefone para o qual deseja que seja feito o aviso. (As letras AA são para que este contacto apareça sempre em primeiro lugar na lista de contactos).
É simples, não custa nada e pode ajudar muito quem nos prestar assistência.
Se concordar com esta proposta, passe esta mensagem a todos os seus amigos, familiares e conhecidos.
É tão-somente mais um dado que regista no seu telemóvel e que pode ser muito importante.

quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Mudança


Um novo ano chegou e, é preciso estar aberto às mudanças que temos de enfrentar. Muitas vezes sofremos com as contrariedades, temos vontade de desistir e de largar tudo. Como cristãos devemos acreditar que Deus está no controle de tudo e tem todo o poder, que não nos podemos desesperar, mas sempre ter uma atitude de extrema confiança e determinação em fazer a vontade do Senhor.



Num outro dia, vivi uma situação difícil, de complicações e chateações, com medo de acolher mudanças, fui rezar e ouvir a Deus, que me falou com esta Palavra:




“Não tendes sido provados além do que é humanamente suportável. Deus é fiel e não permitirá que sejais provados acima de vossas forças. Pelo contrário, junto com a provação Ele providenciará o bom êxito, para que possais suportá-la.” (I Cor. 10, 13)




Fiz a opção de continuar, de acreditar em Deus acima de tudo, confiando na sua fidelidade e no seu amor. Quero ter uma atitude nova diante das situações, sempre inspirada no amor, renovada poder pelo Espírito Santo.

terça-feira, 14 de setembro de 2010

Exaltação da Santa Cruz


"Hoje se comemora na Igreja o dia da Exaltação da Santa Cruz.

Na verdade exaltamos Aquele que se entregou à cruz por nós. Porque na cruz Jesus venceu a morte, o inimigo, e nos abriu as portas do Paraíso que haviam sido fechadas por nossos primeiros pais quando pecaram.
É a festa da exaltação do amor de Deus por nós.
Quando descobrimos que Deus nos amou de tal maneira, a ponto de dar-nos seu único Filho para nossa salvação, o que deveria passar em nossos corações? Agradecimento, amor,temor de desagradá-Lo, desejo de estar a Seu serviço.
Mas nos dias de hoje, isso parece completamente sem noção.
Para não dizer da escassez de jovens que atendem à vocação sacerdotal e religiosa, há aqueles que preferem deixar o Senhor de lado por medo do que a turma vai dizer. Ou por medo de se comprometer com o serviço à Igreja e ao próximo e deixar de ter tempo para baladas, alegria, amigos...
Nada mais longe da verdade.
Deus, em Seu profundo e absoluto amor por nós, não nos quer escravos ao contrário: é na liberdade que podemos dar maiores contribuições e demonstrações de amor a Ele.
Depois de saber o quanto o Senhor nos ama, o quanto nos quer felizes e de conhecer os extremos de cuidados e dedicação que Ele tem por nós, faço uma pergunta:
O que você vai fazer da sua vida daqui por diante?"

segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Acreditando


Acredito (teimando para acreditar) no amor
Acredito na fé (é ela que me move)
Acredito no que não se vê (e acredito que em algum lugar verei)
Acredito que a solidão é o melhor remédio (para mim)
Acredito que certos valores não perdem o seu valor
Acredito que a chuva cura o meu mau humor
Acredito que nem toda a gente é hipócrita
Acredito que muitos não se acovardam (só por medo de não tentar)
Acredito no valor superior da honestidade (e isso me basta)
Acredito na madrugada que me faz bem, acalma-me
Acredito que não é necessário o dinheiro para ser feliz
Acredito que o que falta no mundo é o respeito
Acredito que ainda existe pessoas boas
Acredito que chorar lava a alma
Acredito que são as atitudes que prevalecem
(...)

domingo, 12 de setembro de 2010

A estrada de volta à casa


Existem factos, acontecimentos que jamais iremos compreender.
Procuramos justificativas, questionamos....
Apenas não devemos medir o amor de Deus.
Tudo tem um fundamento no céu e na terra.
Um destino, não obstante o arbítrio.
Vivemos num mundo com tristezas, dores contínuas...
A felicidade é a meta, mas sentimos a dor, para entender o fim de ser feliz, de sentir a paz, de sonhar com as coisas realmente valiosas da vida: pequenos detalhes.

Senhor,
Olha por todos os que sofrem neste momento, acalma o coração, dá coragem e firmamento.
São tantas estradas, desertos de alma.
Ajuda os Teus filhos no caminhar.
Aumenta a nossa fé, que ousa em falhar!
As nossas mãos são fracas, precisam de sustentação.
Coloca a Tua destra sobre nós e ajuda-nos!
Queremos Te seguir sem olhar para trás.
Amem

quinta-feira, 9 de setembro de 2010

Avivamento



O que é o avivamento? Como identificar um verdadeiro mover do Espírito Santo?

Um verdadeiro avivamento vai além.
Ultrapassa os limites do conhecimento humano, da razão natural. Rompe as barreiras da fé
É A alegria em poder servir.
É uma sincera vontade de orar, em qualquer lugar.
É contar as horas para o encontro com Deus na Oração, e entristecer quando acaba.
É praticar a Palavra de Deus.
É viver com e em amor com o próximo.
É querer ficar pertinho de Deus, na intimidade com Ele.

"No nosso tempo, ávido de esperança, fazei com que o Espírito Santo seja conhecido e amado. Assim, ajudareis a fazer que tome forma aquela "cultura do Pentecostes", a única que pode fecundar a civilização do amor e da convivência entre os povos. Com insistência fervorosa, não vos canseis de invocar: "Vem, ó Espírito Santo! Vem! Vem!"." (João Paulo II).



"Pentecostes é uma graça constitutiva do grande mistério pascal. Faz parte dele. Isto é, sem o dom do Espírito – sua efusão –, dado como cumprimento da promessa de Deus para estar "com" os homens e "nos" homens (diferentemente do modo como Ele estivera presente no mundo até o dia de Pentecostes), a graça da salvação realizada por Cristo na Sua missão, não avançaria... "Sem o Espírito não é possível ver o Filho de Deus, e, sem o Filho, ninguém pode aproximar-se do Pai, pois o conhecimento do Pai é o Filho, e o conhecimento do Filho de Deus se faz pelo Espírito Santo" (Santo Irineu).

Este é o clamor contido no coração do verdadeiro adorador. Um regresso à santidade por meio do arrependimento sincero, verdadeiro e modificador.

segunda-feira, 6 de setembro de 2010

Ser Capaz



"O ser humano torna-se grande quando é capaz de percorrer caminhos:
-Em busca de sabedoria
-Em busca de metas

Ao tornar sábio, ter o discernimento para separar:
-O certo do errado
-O bem do mal

Ao buscar metas, não matar dentro de si as perspectivas:
-De crescer
-De ser valorizado

Ao tornar-se grande, o ser humano precisa de perseguir:
-O sonho
-A utopia

Ao perseguir o sonho e a utopia, deve fazê-lo:
-Acreditando que o amanhã virá, mesmo que o hoje esteja dizendo o contrário!"

Publicado no Recanto das letras em 29/07/2006
Código: T204744

quinta-feira, 2 de setembro de 2010

Gente


"As coisas vulgares que há na vida
Não deixam saudades
Só as lembranças que doem
Ou fazem sorrir
Há gente que fica na história
da história da gente
e outras de quem nem o nome
lembramos ouvir
São emoções que dão vida
à saudade que trago
(...)
Há dias que marcam a alma
e a vida da gente".


"Quando a vida nos proporciona «paragens», «silêncios», «viagens» no tempo e na história, facilmente nos confrontamos com verdades.
Com efeito, quando a vida é um coleccionar de coisas banais e vulgares, quando viver é deixar acontecer, pura e simplesmente, demitindo-nos de protagonizar sentimentos, projectos, sonhos, não é difícil sentirmo-nos vazios, ocos, desprovidos de sentido, de essencial...
Quando não temos medos de olhar o passado, mais ou menos recente, claramente podemos reconhecer que, verdadeiramente «há gente que fica na história da história da gente». E essa experiência, essa possível saudade, é benéfica, positiva e salutar.
Necessariamente para alguém crente, advém depressa a dimensão da gratidão. Gratidão por Deus ter colocado nos nossos caminhos, nas nossas histórias, «gente que fica na história da história da gente».
Muitas, poucas, suficientes, que importa?
Uma que fosse, uma única vida que fosse, que possamos recordar, que sintamos que marcou definitivamente a nossa história pessoal, já valeu a pena esse encontro, mesmo que presseguido por um qualquer desencontro, mais ou menos demorado.
Gente que nos fez acreditar, gente que nos apontou caminhos e metas, gente que por nós e connosco sorriu, chorou, sonhou, gente que nos soube abraçar no momento certo e a quem pudemos abraçar com carinho, ternura, amizade, cumplicidade... Gente que ficou na história da gente.
Gente que criou em nós e nós neles emoções, sentimentos, esperanças, gargalhadas, pureza de coração, ousadia de atitudes, gente «que marcam a alma e a vida da gente».
Homens e mulheres, crianças, jovens, rostos concretos que cabem no meu coração.
Histórias bonitas de gente que me ensinou - e ensina - que o amor - nas suas múltiplas traduções - são o mais belo tesouro que podemos almejar possuir para poder depois partilhar. Histórias de gente que passou e passa neste coração e que me deixam desassossegado na medida em que incentivam à descoberta e redescoberta desse mesmo amor como pêndulo de equilibrio na minha própria vida.
Gostaria - mas jamais o posso fazer - de aqui deixar nomes, histórias, rostos, episódios, sonhos, lágrimas, sorrisos, afinal, «gente que fica na história da história» desta gente que também sou.
Creio, creio nessa humanidade, nessas gentes que fazem do amor, da verdade, dos sentimentos, da amizade verdadeira, hinos à existência, razões de suspirar cada segundo da vida...
A essa «gente que fica na história da história da gente», esta noite, gostava de a presentar com um abraço apertado, firme, forte, segregando-lhes aos ouvidos: «gosto de ti, preciso de ti»."